AMARGO

Amargo é um artista gráfico e tatuador com a proposta de valorizar os diversos meios e materiais de produção artísticas e criativas. Desprendido de padrões visuais, desenvolveu seu estilo autoral com inspirações nos estilos old school e blackwork. 

  • instagram
1/12

ANTONIO ALBINO

A arte como expressão natural, orgânica, investigativa e transformadora define a obra de Antonio. Em seu novo trabalho, ele traz a delicadeza e a paixão pelo detalhe na busca por novas possibilidades de representação do cotidiano.

  • instagram
1/2

ASTRONAUTISMO

Formado em design gráfico e músico autodidata, Astronautismo, pseudônimo de Kene Nagano, trabalha com direção de arte de diversos projetos do público infantil ao corporativo. Cercado pela arte desde pequeno, redescobriu seu lado artístico após analisar seus processos e metodologias aplicados ao design, onde sempre buscou a experimentação de novas técnicas e ferramentas em diferentes plataformas.

  • instagram
1/3

BRUNA STURZBECHER

Bruna diz que a fotografia a ajudou a curar seus medos mais escondidos e as viagens a ajudaram a superar uma depressão. Desde então, o intuito de seu trabalho é trazer os mesmos sentimentos para as pessoas: um pouco de calmaria em cada paisagem, cada cidade, cada lugar.

  • instagram
1/12

CAMILA VÉRAS

Designer de moda de formação, a gaúcha trabalhou com estamparia por muito tempo, mas decidiu que era hora de começar um trabalho mais autoral e transpor o que admira, o que gosta de ver por aí e que lhe remete algum sentimento. Camila retrata o universo feminino e a natureza com leveza em suas obras.

  • instagram
1/10

DANIEL FEIJÓ

Pernambucano de Recife, Daniel tenta captar em suas fotografias a essência e beleza das coisas simples. Um retrato do cotidiano mais focado no lado B das histórias contadas através de imagens. Tecnólogo e graduado em fotografia, vive suas inquietações nas artes visuais a pouco mais de 13 anos. 

  • instagram
1/12

DANIEL JORDÃO

Daniel Jordão atua como fotógrafo de arquitetura e interiores desde 2010. Em seu trabalho autoral, retrata imagens urbanas, personagens, paisagens e a arquitetura das cidades por onde passa.

  • instagram
1/12

DEBBIE VILLELA

Pós Graduada em Artes e Comunicação pela Emerson College, Boston, Ma.  Eterna escritora de palavras vindas da alma do seu coração.   Débora diz que sua vida é um livro aveludado e narrado com emoções intensas de amor e fé.  "Fé é o que sentimos na pele do coração."

  • instagram
1/13

DENISE ZINETTI

Denise trabalhou 17 anos como designer e percebeu que precisava se expressar de outra forma. Acredita que design é falar do outro com sua alma e ela queria falar dela. Então se voltou para a pintura e para o desenho.
Seu trabalho fala dessa do imperfeito, da natureza, do que é orgânico.

  • instagram
1/12

EDUARDO GRECCO

Um paulistano da Mooca que encontrou na fotografia uma forma de registrar  São Paulo. Eduardo, motivado pela riqueza histórica da cidade, retrata suas construções, ruas e monumentos, que muitas vezes a correria do dia a dia não nos permite admirar.

  • instagram
1/10

EVANDRO MORAES

Designer Gráfico de formação e técnico em música, Evandro  é um fotógrafo Paulistano que atua desde 2014 em diversas áreas. No seu trabalho autoral captura em sua maioria registros urbanos da cidade de São Paulo com composições geométricas, mantendo seus laços com sua formação inicial.

  • instagram
1/12

FELIPE BATAGLIA

Fotógrafo e designer gráfico, Felipe registra sentimentos, emoções e lutas através da imagem. É com esse registro que busca retratar aquilo que é despercebido diante dos olhos. 

  • instagram
1/12

FELIPE BIT

Formado em Design Gráfico,  começou a fazer Graffiti em 2012 e a participar de projetos socioculturais na Zona Leste de SP, entre eles o  Coletivo “Muros que Gritam...” que foi fundamental em sua formação como artista. Hoje, integra o Ateliê Dois e Meio e faz parte dos Coletivos “ZL 100 Registro” e “Entre-Linhas” que trabalham com o registro e a valorização da produção cultural periférica.

  • instagram
1/10

FELIPE MARQUES

Designer de moda e ilustrador, Felipe trabalha com colagens digitais e analógicas e ilustrações digitais. Através de suas obras, o artista trata do empoderamento da comunidade LGBTQIA+, as vivências dos corpos ininteligíveis, a naturalização da nudez, o lúdico das cores, as percepções das nuances de gêneros, vivências e personalidades desse grupo marginalizado. 

  • instagram
1/12

FERNANDA D'ANGELO

Artista visual desde 2012, Fernanda D'Angelo utiliza conceitos de cor goethianos para a realização de seus trabalhos. Como ferramenta, utiliza lápis colorido e brinca com processos digitais e analógicos. Seu interesse é retratar o contemporâneo e imaginário com cores vibrantes.

  • instagram
1/12

FERNANDO NAS

Formado em Design Gráfico e Processos Fotográficos, Fernando experimentou fotografia, design, ilustração, música e grafite através da cultura do skate e das ruas, o que direcionou seu olhar pra vida. Representatividade, visibilidade de minorias, auto-cuidado e empatia fazem parte de seu repertório imagético.

  • instagram
1/12

FLÁVIO GUIMARÃES

Espalha sua arte por cartazes, paredes, ambientes digitais, objetos e tatuagens. Natural de Pernambuco, Flávio viaja pelo Nordeste, sempre que possível, em uma busca artística, procurando elementos gráficos nativos que possam enriquecer sua arte. Seus trabalhos são detalhados, com traços finos dotados de padrões, pontilhismo e geometrias.

  • instagram
1/12

GABRIEL MARCONDES

Gabriel Marcondes Egestos é artista visual, formado pelo instituto de artes da Unesp. Vive e trabalha em Botucatu (SP), onde vem desenvolvendo seu trabalho de fotografia com imagens poéticas que transitam entre o auto retrato, poética do espaço, sítio específico, fotografia de rua etc.

  • instagram
1/14

GIOVANI BALEEIRO

Bacharel em química pela USP, Giovani busca sua liberdade nas artes. Com um olhar atento à harmonias de cores e formas geométricas que escapam aos olhos sem lentes e que possam direcionar a um outro mundo, sua maior inspiração com a fotografia é conseguir reproduzir o que sente.

  • instagram
1/12

HELENA DE CORTEZ

Mineira de Belo Horizonte, Helena de Cortez é artista plástica e ilustradora. Faz uso da arte como uma extensão de si mesma, transmitindo sentimentos através da fluidez de suas pinceladas. Já participou de exposições individuais e coletivas, na sua cidade natal e também em São Paulo, onde reside atualmente.

  • instagram
1/12

ISABELA QUINTES

Formada em desenho de moda, a artista hoje vive em Barcelona. A mudança a motivou a provar novas áreas das belas artes e, de forma autodidata, começou a se aprofundar em desenho, pintura e ilustração, tanto analógica como digital. Hoje trabalha como ilustradora com foco especialmente na pintura botânica.

  • instagram
1/14

JOÃO PADULA

Formado em psicologia e psicanálise, João aprendeu a desenhar para atender uma criança que não podia falar e não parou mais. Ao longo dos anos, seu traço e estilo mudaram e atualmente tem se refugiado no ato de retratar cenas e pessoas de forma simples, mas carregada de afetos.

  • instagram
1/17

JULIO BOMFIM

Julio sempre experimenta abordagens diferentes, buscando não só documentar, mas também construir narrativas e emoções que ultrapassem as bordas do fotograma. Procura lançar seu olhar sobre o banal e o insólito do mundo urbano e das intersecções com seu próprio cotidiano.

  • instagram
1/12

KATHARINA GIGLIO

Formada em Relações Públicas, a fotografia sempre esteve presente em sua vida - a paixão que foi chegando de mansinho, disfarçada de hobby. Inicialmente, fotografando em filme o que seus olhos namoravam, confessa que o esperar para finalmente ver os cliques também foi um trabalho de cura. O agora nunca foi tão vívido.

  • instagram
1/10

KAZUO KAJIHARA

Formado em Fotografia e Produção Editorial em Multimeios. Trabalha como fotógrafo profissional autônomo desde 2010 e como diretor visual da startup de música daleGig desde 2018. Desenvolve um projeto pessoal intitulado “Lugares de memórias” em que visa retratar, tendo a infância baiana como imaginário, as pessoas e suas manifestações artísticas nos entornos do Chapada Norte, BA.

  • instagram
1/12

LEANDRO WISSINIEVSKI

Fotógrafo autodidata, Leandro largou uma carreira estável na área de engenharia para se dedicar à experimentação fotográfica. Sua fotografia sofre influências constantes de suas experiências e por isso tem diversas facetas. Sempre com uma pitada experimental, o artista não tem medo de sair de zonas de conforto.

  • instagram
1/12

LEONARDO LIMA

Fotógrafo e artista visual capixaba, Leo busca interseccionar os elementos da linguagem visual com os da linguagem fotográfica. Lança um olhar curioso sobre as mais variadas temáticas, revelando a beleza de detalhes e formas frequentemente despercebidas. Seu trabalho é a junção da linha com a perspectiva, do enquadramento com a forma, do ângulo e o volume.

  • instagram
1/11

LUCAS SANTANA

Designer e fotógrafo, Lucas tem se dedicado à pintura. Com uma forte ligação com a natureza, acredita que viver no caos de São Paulo nos distancia da nossa essência, dos nossos instintos e da capacidade de sentir o mundo. Com o objetivo de fazer esse resgate, seu trabalho é uma mensagem de que precisamos parar alguns minutos para observar, contemplar e agradecer. Sua obras são pequenos respiros do cotidiano.

  • instagram
1/7

LUISA CLAUSON

Luisa busca, em seus retratos surrealistas, respostas para as perguntas: O que dói? O que traz prazer? Utiliza da fotografia, artes plásticas e edição digital para traduzir o que é difícil de entender a olhos nus.

  • instagram
1/12

MARCOS MÓS

Natural do Rio Grande do Sul, o ilustrador e artista visual se mudou para São Paulo em 1999 com alguns prêmios em design gráfico na bagagem, onde trabalhou como diretor de arte. Atualmente trabalha com técnicas e materiais variados, como ilustração, pintura, colagem e esculturas com chapas de metal.

  • instagram
1/12

MARI K NEVES

O background na área de design tem grande influência em seu processo de trabalho como ilustradora. A forma racional de seu trabalho, certas vezes quase matemático, se mistura com leveza às técnicas que trabalha. Desenhando em papéis, paredes e madeiras, a artista busca a todo momento desconstruir as barreiras que a limitam.

  • instagram
1/13

MARINA BASTHOS

Atriz e iluminadora, desenvolveu forte vínculo também com a dança, deixando-se influenciar por essas áreas de expressão na fotografia que faz. Marina aplica um olhar atento diante da vida cotidiana e ressignifica as imagens a nossa volta, gerando sensações, sentidos, percepções e significados outros que não aqueles.

  • instagram
1/12

PAULA CALDERÓN

Sempre encantada pelas cores, Paula cria obras minimalistas, trazendo para a pintura elementos da natureza. Nos retratos femininos, conta histórias de personagens fortes, do nosso presente, passado e imaginário e traz a representação do sagrado, do poder e da presença da pura e forte energia feminina.

  • instagram
1/13

PEDRO BAHIA

A arte tomou conta de sua vida aos 23 anos, como forma de terapia durante o tratamento de um câncer. O mineiro, que largou o direito para se dedicar à arte, usa seu trabalho explosivo para mostrar as cores que vivem dentro dele e colocar para fora toda a confusão criativa de emoções e sentimentos que vivem dentro de sua mente.

  • instagram
1/12

PEDRO VIDAL

Pedro Vidal mergulha na aquarela. Nela, trabalha com duas vertentes. Ilustra paisagens naturais, flertando com o abstrato e produz retratos fortes, nos quais seu encantamento por rostos e expressões transparece.

  • instagram
1/7

PHELIPE OLIVEIRA

Phelipe largou a vida corporativa com a intenção de espalhar sua arte pelo mundo. O artista busca referenciar a ancestralidade negra através de suas linhas e formas.

  • instagram
1/12

PIU AFONSECA

Trabalha de freelancer como publicitário, designer gráfico e de objetos e ilustrador e  divide seu tempo como artista plástico experimentando diferentes técnicas de desenho e escultura. Apaixonado pelo paraquedismo e por mergulho, gosta de viajar e desenhar o que vê por aí.

  • instagram
1/12

PIW