Sobre o amor

10 poemas ilustrados que falam sobre o sentimento mais estudado pelos artistas e boêmios desse mundo para você se deliciar. Quem nos empresta suas palavras e traços é Thiago Morais, músico, artista plástico e poeta.



A QUALQUER ARTE

Meu amor

eu voo contigo

a qualquer arte

do planeta

 

A SAUDADE BATE

Às vezes

A saudade bate

Que a gente

Nem vê

E de repente

Eu me pego

Pensando

Em você

 

AMANHECEMOS

Hoje,

Andei pensando

no dia em que

nos conhecemos

Trocamos alguns olhares

e depois de algumas palavras

nos beijamos

e amanhecemos

 

AMAR AMOR

Amar

Foi tudo

O que aprendi

Com ela

Porque tudo

O que ela tinha

Pra dar

Era amor

 

AMASSOS E AMANSOS

Andei pensando

na gente

naquela paixão

incandescente

e isso me fez lembrar

aqueles primeiros encontros

com beijos e abraços

e amassos e amansos

que nos tiravam do ar

lembrei de todos

aqueles momentos

com aquelas tensões

que nos alimentam

e que nos fazem

nos sentirmos vivos

e que hoje

me fazem feliz

de ter vivido

e claro,

que também

não esqueci

dos primeiros reencontros

anos além

com todas aquelas mudanças

em nossas vidas

com todas as novidades

com aqueles desconcertos

e aquelas inseguranças

adquiridas com o passar da idade

e com todas

aquelas nuances

por não sermos

mais os mesmos

mesmo

apesar de toda

a confiança

de podermos estar

completamente

à vontade

É,

eu andei pensando

e sinto saudade

desse sentimento

selvagem

que é

a vida

 

AZUL

Queria eu

Navegar nesse mar azul

E embaixo do infinito céu

Beijar teu corpo nu

De todos os modos

E sem modos algum

Quem me dera nossos corpos

Fossem apenas um

 

FIOS DE CABELO

Deitado, percebo

Fios do teu cabelo

Espalhados pela cama

Como lembranças

Deixadas com carinho

Daquela noite

Em que nos amamos

Debaixo do lençol

 

SE PERDER NA MINHA BOCA

Eu amo me perder

Entre tuas pernas

Só para ter

De me achar

E perceber

Onde estou

Eu amo te fazer

Sentir prazer

Com minha boca

Só para que você

Se perca e descubra

O que é o amor

 

SEM MEDO DE CAIR

Ah, o amor!

É como voar por ai

e olhar para baixo

sem medo de cair

 

VIRAR POESIA

Como eu queria

Ter tua boca

Tua pele macia

Na minha cama

Só pra um dia

Qualquer

A gente acordar

E fazer o sexo

Virar poesia

Como eu queria

Ter tua boca

Tua pele macia

Na minha cama

Só pra um dia

Qualquer

A gente acordar

E fazer sexo

E gozar poesia

 

O recifense é músico, compositor, produtor musical, poeta e artista visual. Inspirado pela cultura de São Paulo, onde reside, cria obras em que faz o processo de se encontrar através da tinta. Suas artes quase sempre flertam com o autorretrato ou com alter egos carregados de formas geométricas, riscos caóticos, cores vivas e rostos de forte expressão.

Veja todas as obras disponíveis do artista clicando aqui.